Vamos ao Jardim Botânico de São Paulo?

Vamos ao Jardim Botânico de São Paulo?

Quando pensamos em São Paulo o primeiro que passa pela nossa cabeça é prédios, cimento, cidade de pedra, cidade da garoa, Ibirapuera, avenida paulista, mas… Gente há tanto por descobrir em esta cidade que nunca dorme… Tantos lugares encantadores que muitas vezes fica escondidos atrás daqueles pontos turísticos que  todo mundo só fala e conhece.

Hoje nosso “Eu conheço” será sobre o Jardim Botânico de São Paulo, nós sabemos que não é tããããão desconhecido assim, mas poucas pessoas já foram até mesmo pessoas que moraram a vida toda na em São Paulo.

O Jardim Botânico  foi  fundado e 1928 a partir de um convite feito ao naturalista brasileiro de Minas Gerais, Frederico Carlos Hoehne , mas foi em 1938 o Jardim Botânico de São Paulo foi oficializado, juntamente com a criação do Departamento de Botânica, na época órgão da Secretaria da Agricultura, Indústria e Comércio de São Paulo. Em 1969, o Parque do Estado, onde o Instituto de Botânica e o Jardim Botânico estão localizados, passou a denominar-se Parque Estadual das Fontes do Ipiranga.

O parque é ideal para quem adora tirar fotos, possui diferentes tipos de cenários encantadores, muitos casais e futuras mamães vão lá para registrar momentos inesquecíveis das suas vidas.

Alguns dos seus cenários são:

Alameda Fernando Costa: Quando chega no parque é o primeiro que você vê e já fica encantado, tem uma passarela suspensa com 250 metros de extensão, feita de madeira de reflorestamento, onde se pode observar a mata natural, bem como as águas cristalinas do córrego Pirarungáu, cercado por enormes palmeiras guiam seu caminho.

Museu Botânico Dr. João Barbosa Rodrigues – com singular arquitetura, construído em forma de cruz, foi inaugurado em 1942, com o objetivo de despertar no visitante o interesse pela pesquisa, para os ecossistemas do Estado de São Paulo e a para a botânica econômica. Possui também uma sala histórica e um belíssimo vitrô central que retrata nossa flora.

Escadarias/Jardim de Lineu – Belas escadarias datadas de 1928 e situadas nas extremidades do Jardim de Lineu, que foi inspirado no Jardim Botânico de Upsala, Suécia, onde trabalhou Carl Linnaeus, considerado o “pai da taxonomia”.

Estufas –  O marco inicial do Jardim Botânico de São Paulo. Uma delas abriga plantas tropicais, principalmente da Mata Atlântica, enquanto a outra se destina a exposições temporárias.

 

Lago das Ninféias – Um dos recantos majestosos que o Jardim possui. O lago formado pelo represamento do Córrego Pirarungáua, afluente do Riacho do Ipiranga, abriga grande quantidade de plantas aquáticas das quais se destacam as ninféias nas cores amarela, roxa e rosa, flor símbolo do Jardim Botânico. É Fofo demais!  Parece que você está caminhando em um jardim de um castelo e no fundo vai sair um arco-íris hahaha!

Jardim dos Sentidos – Um espaço que possui coleção de plantas aromáticas, onde o visitante pode tocar as plantas e sentir seus aromas e texturas. Esse espaço está adaptado para atender deficientes visuais e cadeirantes.
Fonte http://www.cidadedesaopaulo.com/

Mais Informações:

Jardim Botânico de São Paulo
End.: Avenida Miguel Stéfano, 3031 – Água Funda – zona Sul – São Paulo.
Horário: De terça a domingo e feriados (incluindo feriados que caem na segunda-feira), das 9h às 17h. No horário de verão: aberto das 9h às 18h. Fechado: sexta-feira santa, 25 de dezembro e 1º de janeiro.
Preço: R$ 6. Estudantes e idosos acima de 60 anos pagam R$ 3,00. Crianças até quatro anos e portadores de necessidades especiais são isentos.
Tel: (11) 5073-6300
www.ibot.sp.gov.br

 

 

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar

Gostou desse post? Por favor dê sua opnião!